We ask?

Professor MFULUMPINGA N'Lando Victor

Born 15 December 1944

Killed by the regime of the MPLA

We acuse Comrade, José Eduardo dos Santos for the assassination of Professor MFULUMPINGA N'Lando Victor, Pro. Mfulumpinga a Bakongo etnic man was a charismatic politician and was a raising star in the political scene in Angola, Pro. Mfulumpinga called for the end of the Angolan occupation of Cabinda, Comrade, José Eduardo dos Santos is behind the assassination of this political opponent of Comrade, José Eduardo dos Santos, we also accuse Comrade, José Eduardo dos Santos of the assassination of another of his political opponents Dr. Jonas Malheiro Savimbi, Dr. Savimbi was laying in the floor and asked please don’t kill me when the military men had clear orders form Comrade, José Eduardo dos Santos to kill Dr. Savimbi.

Acusamos o Camarada Jose Eduardo dos Santos dos assassinos do Professor Mfulumpinga e do Dr. Savimbi.

Esta pergunta vai continuar a ser válida até as autoridades competentes venham a público divulgar a identidade dos homens que no dia 2 de Julho de 2004 assassinaram o presidente fundador do PDP-ANA, M'fulumpinga N'Lando Victor.

A propósito deste assunto, o jornal Agora na sua edição nº 484 de 8 de Julho de 2006, escreve que apesar de inúmeras promessas feitas pelos órgãos de justiça não foram ainda esclarecidas as circunstâncias da morte do lider fundador do PDP-ANA.
“Dois anos depois do assassinato do lider fundador do PDP-ANA, Mfulupinga N'landu Victor, as autoridades e instâncias da justiça, apesar de frequentes promessas, não trouxeram, até agora, a público os esclarecimentos sobre as circunstâncias da morte daquele que era tido como o lider carismático da oposição”, lê-se no semanário.

Mais adiante o semanário prossegue, na sessão da Assembleia Nacional do dia 25 de Abril do ano em curso, aquando da interpelação ao Governo sobre a problemática da segurança interna do Estado, o deputado Andre Paulo, da bancada parlamentar da FNLA, quis saber do primeiro-ministro em que ponto se encontrava o inquérito relativo a morte do deputado Mfulupinga N'landu Victor”.

Ainda de acordo com o semanário, que cita Sidiangami Mbimbi, actual presidente daquela formação política, “Fernando Dias dos Santos "Nando", nao só foi incapaz de responder como também deu pouca importância a esta pergunta”. “É com muita pena e tristeza que o regime que temos não cumpre as suas promessas, porque não consegue pôr as instituições do Estado a funcionar", disse o politico.

Mfulupinga Victor foi assasinado a 2 de Julho de 2004. uma sexta-feira. por elementos até aqui desconliecidos, defronte a sede do PDP-ANA no bairro Cassenda. em Luanda.

Nesse dia, o malogrado acabava de participar de uma reunião do Conselho da República onde, segundo fontes próximas daquela formação partidária, apresentou "clara e brilhantemente" a posição do seu Partido sobre as próximas eleições que são alvo de sucessivos adiamentos.

As autoridades policiais prometeram trazer a público os assassinos de Mfulupinga, mas, até agora, nada de palpável se concretizou. No ano passado circularam informações que davam conta da captura dos supostos assassinos, mas depois tudo caiu num silêncio sepulcral.

Para saudar a passagem do segundo aniversário da morte do lider do PDP-ANA realizou-se no passado domingo, 2, uma romagem ao cemitério da Santa .Ana onde se prestou homenagens em memória a Mfulupinga Victor e a todos os herois conhecidos e desconhecidos, de todas as épocas sem excepção, que verteram o seu sangue pelas causas nobres da defesa do solo pátrio, da independência, liberdade, da democracia e da justiça.

Na ocasião, Sidiangani Mbimbi disse que o 2 de Julho de 2004 deixou um inesquecivel marco e lembrança da violência e da insegurança em Angola.
"Foi exactamente na sexta-feira, dia 2 de Julho de 2004, que o professor Mfulupinga foi barbara e cobardemente assassinado pelos inimigos da paz, da democracia e da tolerância politica em Angola", disse.

O politico sublinhou, por outro lado, que a direcção do seu Partido vai pedir a Assembleia Nacional para elaborar e votar uma lei que consagre o deputado Mfulupinga como mártir e heroi nacional da democracia e não só.


HOME - INDEX

cabinda@gmail.com